quarta-feira, 17 de abril de 2013

FILHOS “VOLUNTARIOSOS” BY Psicóloga Juliana Porto



Olá mamães, papais e famílias!

Vocês já ouviram a expressão: ‘criança voluntariosa’?

Se na casa de vocês houver alguma criança que adora fazer birra, choramingar e espernear para conseguir tudo o que deseja, então prestem atenção! Vocês podem estar convivendo com uma ‘criança voluntariosa’.

O Termo ‘Voluntarioso’, está relacionado com aquelas pessoas que vivem pensando em satisfazer plenamente suas vontades. Uma ‘criança voluntariosa’ é manhosa, birrenta, quer tudo do seu jeito e na hora solicitada, não aceita esperar ou ser contrariada.

Mas o comportamento ‘Voluntarioso’ pode ser observado desde cedo nos bebês – quando ele chora e rapidamente ganha mamadeira, por exemplo, aprende que o choro é uma ferramenta eficaz para conseguir o que deseja.

Mas como lidar com este perfil de criança?

Na verdade, os pais devem ensinar aos filhos que nem sempre as coisas são como gostaríamos que fossem ou ocorrem quando desejamos. E devem ficar atentos e agir o mais cedo possível, pois as bases para a formação da personalidade se estabelecem até os 7 (sete) anos de idade - período ideal para corrigir erros, moldar e controlar determinadas características dos filhos.

Os pais do século XXI sentem-se culpados por não terem tempo suficiente para dar atenção ao seu filho, principalmente em decorrência das horas dedicadas à sua vida profissional. E acabam tentando ‘compensar’ o tempo perdido e a ausência, realizando todos os desejos da criança, agradando-as momentaneamente. Mas esquecem que logo em seguida a criança terá uma nova vontade e tentará mais uma vez manipulá-los para alcançar outro objetivo. E assim, o problema continuará existindo.

Pais responsáveis que amam seus filhos, devem refletir que, ao tentar poupar as crianças de pequenas frustrações hoje, não estarão evitando o sofrimento amanhã.

As crianças também precisam ouvir ‘não’, desde pequenas, para que no futuro e ao longo de sua vida adulta, possam suportar e enfrentar todas as diversidades da vida.

Papais e Mamães, nunca esqueçam que vocês são os maiores responsáveis pela educação dos seus filhos.


                                                                                    
                                                                                            Psi. Juliana Porto (CRP 12/03845)



6 comentários:

  1. Ótimo texto Flávia. Isto tudo só reforça o que costumo dizer aos pais, que a criança também precisa de limites para ser feliz. Que impor limites é uma prova de amor, pois todos nós sabemos que a vida não é fácil e que ao longo desta, muitas dificuldades surgem, pois nem sempre as coisas acontecem do jeito que gostaríamos que acontecessem e por isso a criança precisa desde cedo entender isso, para que não fique frustrada e não sofra mais tarde. Beijos, Rô.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns a psicóloga, Juliana Porto, pelo texto muitíssimo bem desenvolvido. Resume, de uma maneira muito didática, a realidade que pais e mães do século XXI estão vivendo.

    ResponderExcluir
  3. Gente por favor to passando por isso e to muito nervosa....não sei mais o que fazer...me ajudem....minha filha tá com 03 anos e chora por tudooooo...tudoooooo....eu sento,eu converso,eu explico,fico brava,mas não adianta...ela chora até me deixar louca...me ajudem por favor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anonimo!Qual seu nome?....se você precisar de ajuda pode entrar em contato com a Psicologa Juliana pelo e-mail jujuhporto@hotmail.com e também agendar uma consulta (ela atende no Centro de Florianópolis). Comente que eu te indiquei, ok!? Beijos Flávia Mamãe Fashion

      Excluir
  4. ola! Vim fazer uma visita e dizer que seu espaço esta muito lindo!
    Parabéns,forte abraço... de mdf
    artesanato
    faça-nos uma visitaWWW.CENTRALCAIXAS.COM

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, opinião, sugestão...e também seu nome e e-mail, ok? Obrigadinhaaa!